terça-feira, 25 de outubro de 2016

PMDB exigiu R$ 40 milhões do PT para apoiar Dilma Rousseff nas eleições de 2014

A prisão do deputado cassado Eduardo Cunha e a possibilidade de um acordo de delação premiada do ex-presidente da Câmara pode mudar novamente os rumos da política nacional. Uma longa reportagem da revista Época dessa semana (AQUI), com o título "A Chapa de R$ 40 milhões", detalha como Eduardo Cunha pretende revelar o preço do PMDB do presidente Michel Temer para apoiar Dilma Rousseff nas eleições de 2014.

Assinada pelos jornalistas Bruno Boghossian, Talite Fernandes e Diego Escosteguy, a matéria revela que o ex-ministro Aloizio Mercadante (PT), homem de confiança de Dilma, e o senador Valdir Raupp (PMDB) fecharam no primeiro semestre de 2014 o acordo secreto pelo qual o PT garantiria os R$ 40 milhões ao PMDB em troca de apoio do partido à reeleição de Dilma.

Eduardo Cunha tem informações que podem ser determinantes para o desenrolar da investigação que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conduz sobre as contas da chapa que elegeu Dilma como presidente e Michel Temer como vice. Se os ministros do TSE avançarem no processo, Temer pode, no limite, ser cassado - e perder a Presidência, forçando uma eleição direta.
(com Agências)

Nenhum comentário:
Write comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.