quarta-feira, 7 de junho de 2017

PSDB decide no sábado se deixa cargos do governo Temer.

O PSDB convocou uma reunião extraordinária de líderes da legenda para o próximo sábado (10). Em sessão plenária, os tucanos devem decidir se permanecem ou se abandonam a base aliada do governo de Michel Temer, segundo o jornal O Estado de S.Paulo desta quarta-feira (7).

No sábado (10), está previsto o encerramento das sessões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a cassação ou não da chapa Dilma-Temer. As ações contra a campanha eleitoral de 2014 são de autoria do próprio PSDB, hoje aliado do governo, e argumentam que houve abuso de poder político e econômico na relação com empresas envolvidas na Lava Jato.

A reunião do PSDB ocorre por pressão de parlamentares e da base do partido para que todos os cargos no governo federal sejam entregues e se anuncie a ruptura. Por isso, o atual presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), convocou as bancadas no Congresso e os presidentes de diretórios tucanos estaduais, em vez de consultar apenas a Executiva do PSDB.

Atrás apenas do PMDB, partido de Temer, e do PT, partido da oposição, o PSDB tem mais de 50 deputados federais. No Senado, ele está atrás apenas do PMDB, com mais de 10 senadores. Por isso, o desembarque dos tucanos da base aliada pode criar problemas para que Temer consiga aprovar seus projetos no Congresso Nacional, caso permaneça no cargo de presidente da República.
Jornal do Brasil

Nenhum comentário:
Write comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.